Windows Live Messenger

sábado, 13 de abril de 2013


.




Acampamento Guarani-Kaiowá atacado a tiros por grupo armado
 Enviado por luisnassif, sab, 13/04/2013 - 15:09



Por mpaiva

A COMUNIDADE GUARANI-KAIOWÁ DO ACAMPAMENTO ITAY-DOURADINA-MS FOI ATACADA A TIRO PELO GRUPO ARMADO, DESDE ONTEM, OS INDÍGENAS FICARAM FERIDOS.

Informativo do conselho da Aty Guasu Guarani e Kaiowá contra o genocídio

As lideranças Guarani-Kaiowá do tekoha Itay-Panambi -Douradina-MS (terra Guarani-Kaiowá em conflito desde 2005), comunicaram que desde ontem vários homens armados começaram a cercar e disparar os tiros sobre o acampamento Itay Guarani e Kaiwá. Ontem mesmo, o fato foi comunicado à FUNAI e Polícia Federal, mas não compareceram à área Itay em conflito. Hoje, segundo as comunidades e líderes, um grupo de karai armado voltou a atacar o acampamento Itay, atirando e ameaçando a matar as comunidades inteiras e queimar as barracas dos indígenas, no momento em que os tiros disparados pelo grupo acertou um dos indígenas, por isso os indígenas tentaram desarmar os homens karai armados e entraram em confronto com esse grupo de pistoleiros armados. Desde ontem, para evitar o ataque e confronto no acampamento Itay foram comunicado várias vezes à FUNAI, MPF e Polícia Federal, mas essas autoridades não compareceram ao local.

Hoje, a comunidade Guarani-Kaiowá do Itay foi atacada novamente pelos homens armados por conta de conflito fundiário, por isso solicitamos a investigação do fato pela Polícia Federal. Visto que a comunidade Guarani-Kaiowá do tekoha Itay foi atacado a tiro e as lideranças são ameaçadas desde ontem, hoje à noite, clima é tenso na área Itay em conflito, o risco de novo ataque da comunidade é iminente. Por essa razão, pedimos com urgência a presença da segurança da Polícia Federal e Comissão de Direito Humano na comunidade do acampamento do Itay. As comunidades Guarani-Kaiowá de tekoha Itay informam, cada hora, que estão sendo cercada e ameaçada pelos grupos armados, por isso, solicitam a presença dos agentes da Funai e Polícia Federal para evitar o novo ataque e confronto com os homens armados das fazendas.

Aguardamos com urgência a posição das autoridades federais.

Atenciosamente,
Tekoha Guasu Itay, 12 de abril de 2013
Conselho da Aty Guasu contra genocídio

https://www.facebook.com/aty.guasu

Nenhum comentário:

Postar um comentário