Windows Live Messenger

sexta-feira, 5 de abril de 2013


.




A "pedra da lua" de Montes Claros
 Enviado por luisnassif, sex, 05/04/2013 - 14:28



Por Pisquila

A "pedra da lua" e outros contos do vigário

À primeira vista pode parecer o suprassumo da ingenuidade, mas eu já vi uma pedra da lua. No início dos anos 70 e ainda criança, me deparei com um raríssimo exemplar da dita cuja exposta num bar de Montes Claros, a nossa querida capital nacional do terremoto. Isso, na época em que passava por lá nas minhas férias escolares. O mais interessante era uma faixa que chamava a atenção de todos os transeuntes do centro da cidade e que dizia: "Pedra da lua emprestada pela Nasa".Poxa vida! Que confiança que a Nasa tinha no dono do boteco einh? Um sujeito desses podia até pegar empréstimo no Banco do Brasil ou na Caixa Federal sem avalista... E olha que levantar um papagaio nesses bancos era dificílimo naquela época. Mas voltando ao assunto, se não me falha a memória, o dono do bar se chamava "seu Geraldo" e o estabelecimento se localizava onde hoje em dia é a Copasa (a companhia de águas de Minas). Se alguém aí de Montes Claros se lembrar desse caso, pode comentar à vontade. Por outro lado, para ser justo, também havia gente descrente desse tipo de coisa. Meu tio, por exemplo, mineiro legítimo, não acreditava nadica de nada que os americanos tivessem ido à lua. Para ele, a lua continuava sendo dos namorados, de São Jorge e dos vendedores de lotes lunares. Pois é... Em Minas já foram aplicados diversos contos do vigário, que vai do lote na lua, passando pelo bilhete de loteria premiado, pela máquina de fazer dinheiro e dos bondes que vieram do Rio. Até parece que nós mineiros somos bobinhos, “né mesmo?” Meu pai, mineiríssimo, me dizia: “Se pensarem que você é bobo, faça cara de bobo e não desminta.” Coisas de Minas...


Nenhum comentário:

Postar um comentário