Windows Live Messenger

terça-feira, 19 de março de 2013

.


A conexão da CIA com o Vaticano
 Enviado por luisnassif, ter, 19/03/2013 - 11:35

Por Andre Araujo
A CIA E O VATICANO _ Muitas estorias sobre a CIA são pura invenção mas existem alguns bastidores com fundos de verdade. Um deles é a conexão entre a CIA e o Vaticano, que teve importancia historica que se projetou por toda a Guerra Fria até o fim da União Sovitica e do comunismo.

Allen Dulles foi o criador da CIA em 1947. Diplomata de carreira desde 1916 passou a Segunda Guerra como diretor regional do OSS-Office of Strategic Services, um orgão de inteligencia da Secretaria de Guerra e Marinha dos EUA. Dulles foi o inspirador de operações importantes na Italia, a mudança de lado do Reino da Italia em Setembro de 1943, que trocou de lado da Alemanha para os EUA, depois da queda de Mussolini. O desligamento da Italia do bloco alemão foi negociado em Lisboa e foi um grande golpe para o Terceiro Reich. A segunda operação organizada por Dulles foi a rendição em bloco de todas as forças alemãs na Italiam cerca de 1 milhão de homens bem equipados e abastecidos e que teoricamente poderiam oferecer uma resistencia custosa no Norte da Italia. Dulles fez um acordo com o General da SS Karl Wolff, terceiro homem na hierarquia da SS, a negociação foi feita em Arosa, na Suiça , pessoalmente entre Dulles e Wolff. Dulles pediu a Wolff uma prova de seu comando, a libertação do chefe dos partigiani que estava em uma prisão alemã, Ferruccio Parri, qu depois seria importante politico na Republica Italiana. Parri foi solto em 48 horas e o acordo foi fechado.

O objetivo do acordo, para os Aliados não era a Guerra, ja praticamente ganha mas sim evitar que o Norte da Italia fosse liberado pelos partigiani que eram controlados pelos comunistas, evitando que a eles  tivessem força politica manjoritaria no pós-guerra. Os comunistas mandavam na resitencia italiana, o partigiani Walter Laudisio foi quem executou Mussolini e o pendurou de cabeça para baixo em um posto de gasolina em Milão. Posteriormente Laudisio foi um importante Senador pelo Partido Comunista Italiano, que saiu da guerra como o grande vitorioso por causa da resistencia.

Nas duas operações, a virada de 8 de setembro de 43 e a rendição alemã de março de 1945, Dulles atuou em intima colaboração com o Vaticano, que tambem tinha enorme intersse no enfraquecimento da guerrilha comunista no Norte da Italia como força politica na Italia dos pós guerra.

A familia Dulles era pesa pesado na politica americana. Um avô (John W.Dulles) e um tio (Robert Lansing) de Allen tinham sido Secretarios de Estado, um sobrinho (Avery Dulles) era um Cardeal da Igreja Catolica americana. O irmão mais velho de Allen Dulles, John Foster Dulles, seria um futuro Secretario de Estado no Govrno Eisenhower.

Allen Dulles foi diretor da CIA entre 1953 e 1961, no auge da guerra fria. A colaboração com o Vaticano era intima e profunda. No pós guerra italiano  a CIA e o Vaticano apoiaram a Democracia Cristão, que governou a italia nos 50 anos seguintes. O Vaticano saiu da guerra enfraquecido financeiramente, suas fontes de receita em grande parte destruidas na Europa. Foi socorrido pelas Dioceses de Nova York e Chicago que enviavam a Roma grande volume de recursos, dizia-se à época que parte desses recursos vinham dos fundos secretos da CIA.

A aliança da CIA com o Vaticano operou durante toda a Guerra Fria até o fim do comunismo e da URSS.

O site abaixo dá um relato detalhado dessa colaboração.

http://www.truthcontrol.com/articles/vatican-connection-cia

Nenhum comentário:

Postar um comentário