Windows Live Messenger

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

A morte de Dave Brubeck
Enviado por luisnassif, qua, 05/12/2012 - 16:02
Da Época
Pianista Dave Brubeck morre aos 91 anos
Ícone do jazz, o músico lançou discos importantes nas décadas de 1950 e 1960, como o clássico "Time out"
O pianista Dave Brubeck, ícone do jazz, morreu nesta quarta-feira (5), de insuficiência cardíaca. Ele estava a caminho de uma consulta com seu cardiologista. Brubeck faria 92 anos na quinta-feira (6). O pianista era considerado uma lenda viva pela Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos.
A morte de Dave Brubeck
Enviado por luisnassif, qua, 05/12/2012 - 16:02
Da Época
Pianista Dave Brubeck morre aos 91 anos
Ícone do jazz, o músico lançou discos importantes nas décadas de 1950 e 1960, como o clássico "Time out"
O pianista Dave Brubeck, ícone do jazz, morreu nesta quarta-feira (5), de insuficiência cardíaca. Ele estava a caminho de uma consulta com seu cardiologista. Brubeck faria 92 anos na quinta-feira (6). O pianista era considerado uma lenda viva pela Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos.

Brubeck nasceu em Concord, Califórnia, em 1920, e começou a estudar piano com a mãe, embora não tivesse vontade de construir uma carreira no mundo da música. Começou a estudar veterinária, mas acabou sendo encaminhado a um conservatório por um diretor da universidade. Depois de se graduar, em 1942, Brubeck foi para o exército, onde serviu no exército do General George S. Patton. Escapou da batalha das Ardenas depois de se oferecer para tocar piano em um jantar organizado pela Cruz Vermelha. Depois de voltar aos Estados Unidos, continuou seus estudos musicais.
Em 1949, realizou suas primeiras gravações com um trio e um octeto. Em 1951, formou um quarteto que o levaria à fama. Gravou uma série de discos ao vivo e fez apresentações de sucesso em Universidades e clubes noturnos. EM 1959, lançou o LP Time Out, hoje considerado um dos maiores discos de todos os tempos e o primeiro álbum de jazz a atingir a marca de um milhão de cópias vendidas. Usando tempos pouco comuns no jazz daquele tempo, Brubeck criou composições até hoje reverenciadas, como "Take five", "Blue rondo à la Turk" e "Three to get ready".
Durante a década de 1960, continuou gravando discos com composições que fugiam dos tempos mais tradicionais. Um dos principais LPs do período é a gravação de sua performance no Carnegie Hall, em 1963. Em 1967, decidiu suspender as atividades de seu quarteto. O músico passou a se dedicar a composições mais longas para orquestra e coral. Compôs diversas obras sacras e se tornou católico em 1980, depois de dizer que as coisas que viu durante a Segunda Guerra provocaram um despertar espiritual.
Brubeck ganhou dezenas de prêmios ao longo de sua vida. Em 1996, ganhou o Grammy pelo conjunto de sua obra. Em 2010, recebeu o título de doutor em música (honoris causa) da Universidade George Washington, em Washington, DC.
O músico teve seis filhos, quatro deles músicos profissionais.A morte de Dave Brubeck
Enviado por luisnassif, qua, 05/12/2012 - 16:02
Da Época
Pianista Dave Brubeck morre aos 91 anos
Ícone do jazz, o músico lançou discos importantes nas décadas de 1950 e 1960, como o clássico "Time out"
O pianista Dave Brubeck, ícone do jazz, morreu nesta quarta-feira (5), de insuficiência cardíaca. Ele estava a caminho de uma consulta com seu cardiologista. Brubeck faria 92 anos na quinta-feira (6). O pianista era considerado uma lenda viva pela Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos.
Dave Brubeck durante performance na 30ª edição do festival de jazz de Montreaux, em 2009 (Foto: The Canadian Press, Paul Chiasson/AP)
Brubeck nasceu em Concord, Califórnia, em 1920, e começou a estudar piano com a mãe, embora não tivesse vontade de construir uma carreira no mundo da música. Começou a estudar veterinária, mas acabou sendo encaminhado a um conservatório por um diretor da universidade. Depois de se graduar, em 1942, Brubeck foi para o exército, onde serviu no exército do General George S. Patton. Escapou da batalha das Ardenas depois de se oferecer para tocar piano em um jantar organizado pela Cruz Vermelha. Depois de voltar aos Estados Unidos, continuou seus estudos musicais.
Em 1949, realizou suas primeiras gravações com um trio e um octeto. Em 1951, formou um quarteto que o levaria à fama. Gravou uma série de discos ao vivo e fez apresentações de sucesso em Universidades e clubes noturnos. EM 1959, lançou o LP Time Out, hoje considerado um dos maiores discos de todos os tempos e o primeiro álbum de jazz a atingir a marca de um milhão de cópias vendidas. Usando tempos pouco comuns no jazz daquele tempo, Brubeck criou composições até hoje reverenciadas, como "Take five", "Blue rondo à la Turk" e "Three to get ready".
Durante a década de 1960, continuou gravando discos com composições que fugiam dos tempos mais tradicionais. Um dos principais LPs do período é a gravação de sua performance no Carnegie Hall, em 1963. Em 1967, decidiu suspender as atividades de seu quarteto. O músico passou a se dedicar a composições mais longas para orquestra e coral. Compôs diversas obras sacras e se tornou católico em 1980, depois de dizer que as coisas que viu durante a Segunda Guerra provocaram um despertar espiritual.
Brubeck ganhou dezenas de prêmios ao longo de sua vida. Em 1996, ganhou o Grammy pelo conjunto de sua obra. Em 2010, recebeu o título de doutor em música (honoris causa) da Universidade George Washington, em Washington, DC.
O músico teve seis filhos, quatro deles músicos profissionais.


Brubeck nasceu em Concord, Califórnia, em 1920, e começou a estudar piano com a mãe, embora não tivesse vontade de construir uma carreira no mundo da música. Começou a estudar veterinária, mas acabou sendo encaminhado a um conservatório por um diretor da universidade. Depois de se graduar, em 1942, Brubeck foi para o exército, onde serviu no exército do General George S. Patton. Escapou da batalha das Ardenas depois de se oferecer para tocar piano em um jantar organizado pela Cruz Vermelha. Depois de voltar aos Estados Unidos, continuou seus estudos musicais.
Em 1949, realizou suas primeiras gravações com um trio e um octeto. Em 1951, formou um quarteto que o levaria à fama. Gravou uma série de discos ao vivo e fez apresentações de sucesso em Universidades e clubes noturnos. EM 1959, lançou o LP Time Out, hoje considerado um dos maiores discos de todos os tempos e o primeiro álbum de jazz a atingir a marca de um milhão de cópias vendidas. Usando tempos pouco comuns no jazz daquele tempo, Brubeck criou composições até hoje reverenciadas, como "Take five", "Blue rondo à la Turk" e "Three to get ready".
Durante a década de 1960, continuou gravando discos com composições que fugiam dos tempos mais tradicionais. Um dos principais LPs do período é a gravação de sua performance no Carnegie Hall, em 1963. Em 1967, decidiu suspender as atividades de seu quarteto. O músico passou a se dedicar a composições mais longas para orquestra e coral. Compôs diversas obras sacras e se tornou católico em 1980, depois de dizer que as coisas que viu durante a Segunda Guerra provocaram um despertar espiritual.
Brubeck ganhou dezenas de prêmios ao longo de sua vida. Em 1996, ganhou o Grammy pelo conjunto de sua obra. Em 2010, recebeu o título de doutor em música (honoris causa) da Universidade George Washington, em Washington, DC.
O músico teve seis filhos, quatro deles músicos profissionais.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário