Windows Live Messenger

quarta-feira, 29 de agosto de 2012


A tradição comercial do BB com a Visanet

Por Alexandre Cesar Costa Teixeira
Prezado Luis Nassif,
envio-lhe em anexo o primeiro de uma longa série de documentos oficiais que integram a AP 470 no STF.
O que existe de "novidade" nestes documentos ?
A demonstração inequívoca de que jamais teve qualquer decisão em desacordo aos normativos do próprio Banco do Brasil - como atestam auditorias internas conclusivas e não as "preliminares", que enviarei em seguida se for do interesse.
Entretanto, o fato mais interessante é que a então CPI dos Correios em sua conclusão, indicou no relatório final e encaminhado ao MPF/PGR, a necessidade de serem investigados pelo menos 5 (cinco) funcionários do Banco do Brasil:
* os dois diretores (Varejo e Marketing) que assinaram as "notas técnicas" internas do BB, bem como os gerentes executivos (Varejo e Marketing) que também assinavam e os substitutos que assinaram alguns desses documentos no período;
* os Gestores indicados pelo BB para atuarem junto à Visanet e que eram as únicas pessoas revestidas de poder para autorizar a movimentação/transferência de recursos do Fundo Visanet.
E aqui está o fato "interessante": de todos os nomes que a então CPI dos Correios identificou e encaminhou ao MPF/PGR, somente um está na AP 470, pois todos os demais foram nomeados na era FHC e continuavam nas mesmas funções nos primeiros anos da era Lula.
E aqui cabe uma pergunta, o porquê de terem sido "poupados" os oriundos da era FHC, se nenhuma metodologia nova foi implementada por HP, muito pelo contrário, tudo o que ocorreu foi decorrente do que vinha sendo sendo normalmente feito desde a era FHC.
Recorro a vocês, pois acredito que os documentos oficiais comprovam o quanto de seletivismo ocorreu na criação da "denúncia" pelo MPF, seguindo um caminho que objetivava exclusivamente imputar a petistas o que era uma prática advinda da era FHC, como comprovam os documentos.
SEGUE ANEXO:
Nota técnica da gestão anterior a de Henrique Pizzolato. Diretor: Renato Luiz B. Naegele. Ano 2001 Agência: DNA
Anteriormente a HP o procedimento era exatamente igual, inclusive C/ ANTECIPAÇÕES! (na verdade não sei pq consideram antecipação CRIME!)

Nenhum comentário:

Postar um comentário