Windows Live Messenger

sexta-feira, 31 de agosto de 2012


A má conduta da Nestlé

Por Marco Antonio L.
Do Acquasul
A Nestlé, maior companhia de gêneros alimentícios do mundo, será exposta por MÁ CONDUTA, incluindo marketing agressivo de alimentos para bebês, quebra de sindicatos, destruição ambiental e exploração de fornecedores, numa audiência pública em Edinburgh, Escócia, no dia 23 de outubro, ocasião em que especialistas apresentarão evidências dos fatos.
A ONG  IBFAN (International Baby Food Action Network) - Rede de Ação Internacional de Alimentos Infantis, que celebra 25 anos de campanha para proteger os bebês e suas famílias, apresentará monitoramentos com resultados de 69 países que demonstram que a Nestlé continua sendo a pior empresa de alimentos infantis do planeta, por fomentar o uso da alimentação artificial em lugar da amamentação, violando normas do Código Internacional de Comercialização de Substitutos do Leite Materno, monitorado em todo o mundo pela Organização Mundial da Saúde e o UNICEF, órgãos da ONU.
A Nestlé é alvo de boicote em 20 países por má conduta e falta de ética. Também outras preocupações com suas atividades serão expostas por especialistas no assunto. Mark Ballard mostrará um painel internacional. Serão realçados em grupos de trabalho os desmandos da empresa, e uma exposição paralela promoverá o boicote à Nestlé (incluindo o Prêmio Comédia - Nestlé Perrier Comedy Awards) no Edinburgh Fringe Festival.
O Movimento Amigos do Circuito das Águas Mineiro (MACAM) apresentará seu empenho em vencer a ação legal contra a Nestlé pela destruição ambiental e os crimes contra a pessoa em razão de desmineralização de água mineral, superexploração e engarrafamento predatório na estância hidro-mineral de São Lourenço, Minas. Apesar de prometer a juiz, e em audiência pública na Câmara de Deputados, que iria fechar suas operações em outubro, a Nestlé aumentou  o volume de bombeamento ainda mais, o que já vem causando danos às fontes medicinais do Parque das Águas.
O movimento “Campanha de Solidariedade à Colômbia” irá descrever como os sindicalistas têm sido alvos de grupos de extermínio paramilitares, depois de serem rotulados como “inimigos da empresa” pelos executivos da Nestlé Colômbia.
Organizações como a OXFAM INTERNATIONAL fazem campanha junto com produtores de café para persuadir governos e fabricantes como a Nestlé a pagar melhor aos seus fornecedores
Os movimentos irão discutir estratégias para agir contra os desmandos da Nestlé. Este encontro está sendo conduzido em parceria com a Simpol UK (Simultaneous Policy - Política Simultânea), que vem desenvolvendo planos de ação para serem aplicados a corporações, e em conjunto com o grupo University of Edinburgh People and Planet.
Esses encontros dão continuidade a similar acontecido na cidade natal da Nestlé, Vevey, Suíça  em junho de 2004, patrocinado pelas ONGs Declaração de Berna, ATTAC – Suíça e Greenpeace - Suíça, em que a Attac lançou o livro “O Império Nestlé.”
Um workshop nos mesmos moldes já aconteceu no Fórum Social Europeu em 16 de outubro em Londres .

Nenhum comentário:

Postar um comentário