Windows Live Messenger

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Blog de Miriam Leitão

Enviado por Valéria Maniero -
28.2.2012
|
12h30m
Pesquisa do IBGE/hospedagem

Rio tem 45,4 mil leitos, mas prometeu 52,7 mil até 2016

O IBGE divulgou hoje uma pesquisa interessante: um raio-x da rede de hospedagem das capitais brasileiras. É importante ter em mãos esses dados, saber como anda a infraestrutura hoteleira, para identificar as deficiência e tentar resolvê-las a tempo. Afinal de contas, vêm Copa e Olimpíadas por aí.
Vamos aos números: no ano passado, a rede de hospedagem contava com 5.036 estabelecimentos nas 27 capitais brasileiras, totalizando 373.673 leitos. Em primeiro lugar no ranking aparece São Paulo, com a maior rede: são 972 estabelecimentos, 19,3% do total.
Temos de prestar atenção aos dados referentes ao Rio, que será palco das Olimpíadas e está em segundo lugar. Também deve ser aqui a final da Copa de 2014. Segundo a pesquisa do IBGE, são 429 estabelecimentos - 8,5% do total, que têm 31.594 unidades habitacionais (suítes, apartamentos e quartos) e capacidade total de 45.416 leitos. Esse número está abaixo do que foi prometido ao COI para que o Rio pudesse sediar os Jogos Olímpicos. Como no dossiê entregue pela candidatura da cidade do Rio estavam previstos 52,7 mil, faltam exatamente 7.284 leitos. A boa notícia é que ainda temos tempo para resolver isso.
A pesquisa mostra ainda que quatro capitais - São Paulo, Rio, Salvador e Belo Horizonte - lideram os serviços de hospedagem com 40,7% do total de estabelecimentos e 43% dos leitos disponíveis.
E qual é o padrão de conforto desses estabelecimentos? A pesquisa do IBGE também fez essa pergunta, e o gráfico abaixo mostra isso. Apenas 14,5% dos estabelecimentos estão na categoria luxo, superior ou muito confortável. Os 85,5% restantes são de médio conforto, pertencem à categoria econômico ou estão enquadrados como estabelecimentos simples.

Nenhum comentário:

Postar um comentário