Windows Live Messenger

sábado, 20 de agosto de 2011

Não quero amor que não saiba dominar-se, desse, como vinho espumante, que parte o copo e se entorna, perdido num instante. Dá-me esse amor fresco e puro como a tua chuva, que abençoa a terra sequiosa, e enche as talhas do lar. (Rabindranath Tagore)

Nenhum comentário:

Postar um comentário